ILC Brazil

Não estamos vendo ou não queremos ver nossos idosos LGBT+?

No texto do último domingo para a seção “Como chegar bem aos 100” da Folha de São Paulo, Yuri Fernandes, que é Jornalista, roteirista e coordenador da área dedicada às questões LGBTI+ do Centro Internacional de Longevidade Brasil (ILC) do Brasil, convoca a toda sociedade a pensar e agir práticas inclusivas e respeitosas a comunidade LGBT+ idosa. Para isso, ele apresenta dados e pesquisas que comprovam a situação de abandono que essas pessoas vivem. Um isolamento social , mesmo antes da pandemia.

Leia a matéria na ítegra aqui.